Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

Brasília Confidencial

     A Organização Internacional do Trabalho recomendou ontem ao Estado da Bahia uma série de medidas destinadas a combater o trabalho infantojuvenil. A recomendação se baseia nos dados do Censo e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios apurados pelo IBGE em 2008. Os dados mostram que os índices de trabalho infantojuvenil na Bahia são superiores à média nacional.

     Pelo estudo da OIT, 16,5% dos jovens de 14 e 15 anos estavam ocupados no país, dois anos atrás. Na Bahia, no entanto, eram 21,6%. Na faixa etária de 16 e 17 anos, a média nacional de trabalhadores era de 33,6%, mas, na Bahia, chegava a quase 35%. Entre os menores com idade inferior a 14 anos, a média nacional de ocupados era de 6,1%, enquanto na Bahia era de 10,5%. Ainda em 2008, 1,6% das crianças baianas com idade entre 5 e 9 anos estavam ocupadas, enquanto a média nacional era de 0,9%. Além disso, mais de 65% das crianças e adolescentes da Bahia estavam trabalhando na agricultura em 2008. Eram 300.000 e formavam 20% do total de menores brasileiros que trabalhavam no campo.

    Para combater essa situação na Bahia, a OIT recomenda que sejam fortalecidos os mecanismos de informações para o planejamento, acompanhamento e avaliação das políticas públicas de erradicação do trabalho infantil. Além disso, considera necessário o desenvolvimento de políticas que estimulem a geração de emprego e de renda para as famílias mais vulneráveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: