Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

do Brasília Confidencial

tráfico de pessoas    Cerca de 60.000 brasileiros são vítimas do tráfico internacional de pessoas a cada ano. A maioria é formada por mulheres com idade entre 18 e 25 anos, que pertencem a famílias de baixa renda e que são levadas principalmente para a Espanha, Portugal e Suíça. Esses dados foram divulgados ontem pela Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, que começa hoje a monitorar 10 núcleos e postos de enfrentamento ao tráfico de pessoas instalados em aeroportos de São Paulo, Rio, Bahia, Ceará, Pernambuco, Pará, Goiás e Acre. 

    “O tráfico de pessoas é uma forma moderna de escravidão. Hoje se escravizam pessoas por dívida. Os traficantes mantêm o poder sobre elas, que devem as passagens, a estadia e a alimentação, fazendo com que se submetam ao que eles querem. Elas são mantidas sem condição de sair, porque não têm como pagar o que devem”, afirmou o coordenador nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, Ricardo Lins. 

    Depois de levada para o exterior, a vítima fica presa a uma rede internacional de prostituição, sujeita a trabalhos forçados, em cárcere privado e exposta a doenças sexualmente transmissíveis. 

    A Organização das Nações Unidas estima que o número de vítimas brasileiras do tráfico de pessoas chegue a 100.000, mas a Secretaria Nacional de Justiça considera superestimado esse número, que incluiria emigrantes.  

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: