Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

 
Constrangimento
Alexandre Cordioli, o Alemão, que foi um dos candidatos ao cargo de conselheiro tutelar, enviou correspondência aos jornais da cidade com pesadas críticas aos membros da Comissão Organizadora das eleições do Conselho. Na opinião de Cordioli, a suspensão das eleições no domingo, 22, causou constrangimento aos candidatos e aos seus eleitores. Por conta disso, ele classificou os organizadores do pleito de despreparados e incompetentes.

 

Estranheza
Além de colocar em cheque a capacidade da tal Comissão Organizadora, integrada pelo presidente da Aderj, Anísio Martins Moreira, pela secretária da Promoção Social, Cláudia Maria Bardeloti, e pelo procurador jurídico do município, João Luiz Socorro, o candidato disse ter estranhado alguns fatos ocorridos durante a votação. Segundo Cordioli, o irmão de um vereador teria praticado “um crime grave em uma eleição que é se transportar eleitores”(sic).
 
Queixa
Outro que se deu ao trabalho de mandar algumas linhas para os órgãos de imprensa de Jales, foi o candidato a deputado federal Juliano Matos(PSOL). Ele escreveu para reclamar da atuação da imprensa local. Na avaliação de Juliano, “é desestimulante ver a nossa imprensa dar tanto espaço para figurões de fora, os pop-stars da política, e nem sequer comentar uma linha sobre o nosso trabalho”. Tá registrada a queixa, mas o que se comenta por aí é que Juliano está apenas querendo dar visibilidade ao seu nome, a fim de concorrer a uma cadeira de vereador.

 

Surpresa
Segundo alguns mais chegados, o atual silêncio do presidente da Rede da Cidadania, Murilo Pohl, é estratégico. Eles garantem que, nos últimos tempos, Murilo tem se dedicado à releitura do clássico “A Arte da Guerra”, um de seus livros de cabeceira. Comenta-se que a contenda entre ele e o prefeito Parini por conta do convênio com a Petrobrás – que corre no Judiciário sob segredo de justiça – deverá ter novos e interessantes ingredientes logo depois das eleições presidenciais. E o desfecho, dizem, vai deixar muita gente surpresa.
 
Silêncio
Como já foi amplamente divulgado, por iniciativa do prefeito Humberto Parini, a Justiça local determinou o bloqueio de parte da verba destinada pela Petrobrás para atendimento de crianças e adolescentes em situação de risco. Na peça acusatória, Parini argumentou que Murilo, sem o conhecimento do prefeito, teria aberto uma conta paralela em nome do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes, para recebimento da verba da Petrobrás. Apesar do aparente silêncio que envolve o caso, o assunto não está esgotado.
Publicações
Não se sabe o motivo, mas a administração municipal não renovou o contrato firmado com a agência de publicidade Raizes Ltda, de Jales, que há mais de dois anos era a responsável pela propaganda institucional da Prefeitura. Por outro lado, o contrato com um jornal local para publicação dos atos oficiais da Prefeitura foi prorrogado pela quarta ou quinta vez consecutiva, conforme extrato de aditamento publicado na semana passada.

 

Preocupação
Enquanto alguns caciques do PT de Jales avaliam que a popularidade do presidente Lula deverá garantir muitos votos aos candidatos a deputado – estadual e federal – do partido, outros petistas locais mostram-se preocupados com a possibilidade de os candidatos do partido saírem das urnas de Jales com pouquíssimos votos. A desmobilização da militância e a adesão de algumas lideranças petistas às candidaturas de gente como Analice Fernandes(PSDB), Vadão Gomes(PP), Paulo Mariani(PSB) e Valdemar Costa Neto(PR), são os principais motivos para o pessimismo.
 
Decepção anunciada
Em 2006, o então petista Luciano Zica ficou decepcionado com a falta de apoio dos petistas locais e com quantidade de votos recebidos dos eleitores de Jales. Podemos estar enganados, mas se as coisas continuarem como estão, quem vai se decepcionar dessa vez serão os petistas Devanir Ribeiro, Arlindo Chinaglia e João Paulo Cunha. Grandes colaboradores da administração Parini, eles estão sendo colocados em segundo plano por parte do petismo local, que está preferindo dar apoio a candidatos de outros partidos.

Contaminação
Mas não pensem que esse tipo de preocupação é uma exclusividade petista. No ninho tucano, cabos eleitorais de alguns deputados calculam que a performance de Serra nas pesquisas poderá contaminar negativamente seus candidatos. Eles avaliam que a rejeição ao presidenciável do PSDB e a popularidade de Lula poderá carrear votos para os candidatos petistas, em prejuízo dos tucanos.
Sessenta e nove
A iniciativa do TSE de proibir piadas sobre políticos durante as atuais eleições foi, sem dúvida, uma piada de mau gosto. Enquanto isso, o mesmo TSE não toma a menor providência quanto às porcarias que se vê no horário eleitoral. Além dos tiriricas da vida, outras novidades aparecem na telinha todos os dias, avacalhando com algo que deveria ser sério. A última ficou por conta de uma mulher loura que surge na tela pedindo aos eleitores o “voto com prazer”. E, com voz sensual, ela anuncia seu número, que termina com um sugestivo 69.
Regular
Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Estado que formam a 1ª Câmara, em sessão ordinária realizada em 3 de agosto, uma terça-feira, considerou regular as contas do exercício de 2.008 da Prefeitura Municipal de Urânia. Foi relator do processo o conselheiro Eduardo Bittencourt Carvalho.
Regular, mas ao MPE
Uma cópia da decisão do TCE foi enviada à redação via e-mail segunda-feira (30) pelo ex-prefeito Joaquim Pires da Silva. Na decisão do conselheiro Eduardo Bittencourt, ele pede que os autos fossem encaminhados ao Ministério Público Estadual para que este analise a questão relativa ao artigo 42, da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Não fazer dívida
O artigo 42 da LRF, citado pelo relator Eduardo Bittencourt, veda ao gestor público, nos últimos dois quadrimestres do seu mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito. Salvo engano, foi divulgado que o ex-prefeito Joaquim Pires deixou uma dívida de mais de R$ 1 milhão a ser paga pela Prefeitura de Urânia. Ah, a decisão do TCE não tem nada a ver com a matéria veiculada semana passada.
Vergonhoso
Apresar de ser permitida a colocação de cavaletes, bonecos, cartazes e outros ao longo das vias públicas, desde que móveis e que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos, as ilhas de nossas avenidas começam a ficar abarrotadas de cavaletes com as caras dos candidatos. Dentro de mais alguns dias o espaço vai ser disputado no tapa. Compete a você eleitor, analisar e votar….
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: