Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

Arquivo para 05/03/2011

Tome Partido Pela Cultura #TPPC

Carta de Princípios do Movimento Tome Partido Pela Cultura:

Preâmbulo:

Após a votação na Câmara Municipal de Araraquara sobre o Fundo Municipal de Cultura criou-se um movimento denominado “Tome Partido Pela Cultura”. Na terceira reunião ocorrida dia 14 de fevereiro de 2011 pautou-se a necessidade de criar-se uma carta de princípios do movimento. Portanto esta carta deve ser respeitada por todos que queiram participar desse processo, a saber:

  1. O movimento Tome Partido Pela Cultura (TPPC) é uma organização suprapartidária composta pela sociedade civil, classe artística e amantes da cultura. Sendo assim não há qualquer envolvimento de compromissos com qualquer partido existente na cidade.
  2. Fomentar a discussão da popularização orçamentária em que a sociedade civil deve estar ciente acompanhando e tendo voz nos orçamentos públicos.
  3. Este é um movimento pró-cultura e pode agregar múltiplas campanhas dentro do mesmo, desde que estas se relacionem diretamente com os princípios do movimento.
  4. O movimento é totalmente aberto a novos agente e não há nenhuma instância de deliberação para novos participantes.
  5. A valorização, estímulo, preservação e apoio à cultura e à arte. Entendimento da Cultura como o conjunto de valores, ideias, conceitos estéticos, símbolos, objetos e relações construídas pela sociedade ao longo de sua história; sobrepujar não apenas a cultura de entretenimento, mas sim a no seu entendimento mais amplo.
  6. Promover o debate e criação de políticas públicas culturais para Araraquara bem como impulsionar e estimular a formação de agentes culturais e artistas da cidade.
  7. Buscar fortalecer a prática da economia solidária visando sua autogestão e gestão colaborativa como modelo para a popularização do orçamento público em que as gestões também podem ser colaborativas.

Agora Tome Partido Pela Cultura e deixe novas ideias abaixo!

TOMEMOS PARTIDO PELA CULTURA! Divulgue essa imagem. Breve sairão mais notícias… =) http://t.co/0Pbu0z5

Criada outra comissão para discutir o Código Florestal

Com o objetivo de chegar a um acordo que viabilize a votação de um novo Código Florestal no plenário da Câmara, o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), instituiu um grupo de negociação que deverá reabrir o debate sobre pontos polêmicos do texto proposto pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e aprovado no ano passado em comissão especial. Os principais pontos de divergência dizem respeito à concessão de anistia a desmatadores, às Áreas de Preservação Permanente nas margens de rios, à regularização de plantio em encostas e topos de morros e à manutenção de Reserva Legal.

A Câmara de Negociação das mudanças no Código Florestal será formada por 14 deputados – quatro da bancada ruralista, quatro da ambientalista, dois da base do governo e dois da oposição, além de Aldo Rebelo e do coordenador dos trabalhos, deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO). Maia afirma que o papel do grupo não é deliberar, “mas buscar um consenso para levar um texto ao plenário”.

Não há prazo definido para a conclusão dos trabalhos do grupo. Marco Maia assegura que a câmara técnica terá o tempo necessário para construir os acordos, contrariando a expectativa dos ruralistas que esperavam votar o projeto já na segunda quinzena deste mês

 

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: