Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

Arquivo para a categoria ‘BIBLIOTECA’

Convite: Fórum Permanente de Pontos de Cultura

CONVITE

 

Fórum Permanente dos Pontos de Cultura das Macros São José do Rio Preto e Araçatuba


 

Rede ( latim rete, is = “rede ou teia”), originariamente exibe o significado de conjunto entrelaçado de fios, cordas, com aberturas regulares, fixadas por malhas e nós, formando espécie de tecido aberto;uma quantidade de pontos (nós ou nodos), concretos ou abstratos, interligados por relações de vários tipos”.

Reunião Presencial: dia 21/11/2013

Local: Câmara Municipal de Jales

Horário: 08:30 às 12:30 hs

Pauta: – Representação Regional na Teia Nacional.

         – Articulação regional, estadual e nacional.

 

SE ACHEGUEM, SE ABANQUEM! A RODA DA CULTURA NUNCA PAROU DE RODAR!!!

“Eu não ensino e não mando.Ensinando sai cópia, mandando sai escravo.Eu transmito meu espírito.”
(Kan-Ichi Sato)

Claudia Borges 
Fórum Paulista dos Pontos de Cultura
Coordenadora Artística do Ponto de Cultura
Balcão de Artes e Cultura Viva de Sta Fé do Sul-SP
Produtora Cultural
Músico Educadora
(17) 99201-2813
(17)98153-1308
(17)99648-0137
 

Fórum Paulista de Pontos de Cultura
Blog: http://forumpaulistadepontosdecultura.wordpress.com/
Blog: http://www.teiapaulista.redepaulistadepontosdecultura.net
GT de Debate: http://www.casadosmeninos.net.br/teia2010
Teia 2010: http://www.teia2010.org.br
e-mail: pontossp@lists.riseup.net – listapontossp@gmail.com
inscrever-se https://lists.riseup.net/www/subscribe/pontossp
cancelar-se inscrição https://lists.riseup.net/www/sigrequest/pontossp

FÓRUM DE CULTURA DE JALES

                                     
Com a intenção de consolidar a participação da sociedade civil na discussão dos assuntos referentes à cultura e na formulação de políticas públicas, o Fórum de Cultura de Jales CHAMA os artistas, os agentes culturais e toda a sociedade civil para participar no dia 26 de abril da reunião às 19 horas na Casa do Poeta e do Escritor de Jales.
Dia: 26 deabril de 2013
Local: Casa do Poeta e do Escritor de Jales
Objetivo: Consolidar espaço coletivo de discussão e formulação de políticas públicas
19:00 hs
CREDENCIAMENTO
19:30 hs
APRESENTAÇÃO ARTÍSTICA
20:00 hs
 INÍCIO DOS TRABALHOS
20:30 hs
DEBATES E ROPOSTAS EM GRUPOS
21:00 hs
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO GRUPOS E ENCAMINHAMENTOS
 

A reunião do Fórum de Cultura de Jales é aberta a toda população e você pode se inscrever na secretaria do Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo ou na sede do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro.

MINC CONDICIONA TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS À IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE CULTURA

 VALE-CULTURA, VALE MAIS DO QUE PARECE
CLAYTON CAMPOS
Ator, diretor e coordenador da
Escola Livre de Teatro
de Jales/SP
Não sei quem vai assumir a Secretaria de Cultura de Jales, mas aquele que assumir terá um trabalhão pela frente e quase nada de tempo para tentar adequar o município às exigências do Ministério da Cultura para que Jales possa receber recursos do Fundo Nacional de Cultura.
O Fundo Nacional da Cultura é um fundo público constituído de recursos destinados exclusivamente à execução de programas, projetos ou ações culturais.  Podem participar órgãos da administração pública direta e indireta nos estados, municípios e Distrito Federal, além de instituições privadas de natureza cultural sem fins lucrativos com, no mínimo, três anos de atividade comprovada.
A grande novidade para o ano de 2013, é que com o objetivo de estruturar o Sistema Nacional de Cultura (SNC) e contribuir com o cumprimento do Plano Nacional de Cultura (PNC), parte do valor global do orçamento do FNC será destinado para transferências aos Municípios, Estados e Distrito Federal que até 31 de março de 2013 integrem o SNC, para realização de programas, projetos e ações que contribuam com o cumprimento das metas do Plano Nacional de Cultura ou do respectivo plano decenal de cultura.
As transferências deverão priorizar os Municípios, Estados e Distrito Federal que tenham efetivamente:
  • I – fundo de cultura implementado;
  • II – plano decenal de cultura instituído por Lei;
  • III – conselho de política cultural local, instituído por Lei e que tenha assegurada, ao menos, a representação paritária da sociedade civil em relação ao poder público, bem como a diversidade regional e de expressões culturais;
  • IV – recursos orçamentários próprios destinados à cultura, alocados no orçamento do órgão gestor da cultura ou no respectivo fundo de cultura;
  • V – recursos para a contrapartida assegurados.
Ocorre que, graças a uma gestão que não deu ouvidos à sociedade civil, quando em 2009, na 1ª Conferência Municipal de Cultura de Jales, os participantes junto aos poderes públicos executivo e legislativo, aprovaram diretrizes que tratavam justamente desses assuntos, como a adesão do município ao SNC (Sintema Nacional de Cultura), formação do SMC (Sintema Municipal de Cultura), elaboração do PMC (Plano Municipal de Cultura) em sintonia com o PNC (Plano Nacional de Cultura) ainda no ano de 2009, além de outras diretrizes que foram aprovadas.
 Jales conferencia de cultura
Delegados e participantes da 1ª Conferência Municipal
de Cultura de Jales

Não bastasse o Poder Executivo desprezar os trabalhos da Conferência Municipal de Cultura, ainda conseguiu mudar a estrutura do Conselho Municipal de Cultura alterando a Lei tirando assim a condição de representação paritária da sociedade civil em relação ao poder público.

Enfim, aquele que sentar na cadeira daquela secretaria terá uma tarefa a fazer, que foi deixada pelos seus antecessores, caso contrário Jales não se beneficiará com os recursos do Fundo Nacional de Cultura.
É claro que temos a esperança que essa nova gestão venha agir de forma bem diferente da anterior, ouvindo a sociedade civil, os agentes culturais, os artistas e todos os interessados no assunto, para não deixar a colheita se perder no futuro.
Clique AQUI e veja o relatório da 1ª Conferência Municipal de Cultura de Jales
e AQUI para ver a portaria que condiciona a transferência de recursos à implantação do Sistema Municipal de Cultura

VALE-CULTURA, VALE MAIS DO QUE PARECE

CLAYTON CAMPOS
Ator, diretor e coordenador da
Escola Livre de Teatro
de Jales/SP
No finalzinho do ano passado foi sancionado pela presidenta Dilma o Vale-Cultura, um benefício de R$ 50 mensais concedidos aos trabalhadores que recebam até cinco salários mínimos por mês. Com o Vale-Cultura, os trabalhadores poderão ter acesso à serviços e produtos culturais, tais como: musica, teatro, cinema, livros, CD’s entre outros. Aproximadamente 17 milhões de trabalhadores serão beneficiados com essa política e o consumo cultural elevado em até R$ 7,2 bilhões por ano.
O Vale-Cultura ainda está em fase de regulamentação e um dos pontos a serem esclarecidos é a definição de serviços e produtos culturais que o trabalhador poderá consumir com esse benefício.
De fato essa é uma boa noticia para o brasileiro, para o artista, para o expectador e para o comércio que terá mais dinheiro circulando.
Bem, a lei foi sancionada, está sendo regulamentada, logo acredito que é o momento de iniciar um debate entre o poder público municipal, os agentes culturais, associação comercial e outros segmentos para pensar em ações que possam ajudar a fazer com que esse benefício possa circular em nossa cidade. Talvez seja o momento de começar uma campanha em prol a adesão ao Vale-Cultura por parte dos empresários e também dos funcionários, uma vez que é facultativo aos dois. Devemos apoiar também as produções e serviços que são realizados no município fazendo com que esses investimentos fiquem na cidade e possa ser investido no comércio local. Não sei qual seria a melhor estratégia, só sei que precisamos começar a discutir o assunto, para conhecer melhor e saber o que fazer para que nossa cidade se beneficie.
Fica a dica!

Processos Seletivos Culturais abertos

 

Até 16 de março
Prêmio Funarte Nelson Brasil Rodrigues – 100 Anos do Anjo Pornográfico
Por Cultura e Mercado – A Fundação Nacional de Artes abriu inscrições para o Prêmio Funarte Nelson Brasil Rodrigues – 100 Anos do Anjo Pornográfico, criado para celebrar o centenário do dramaturgo. O edital foi publicado nesta terça-feira (31/1), no Diário Oficial da União.
http://www.culturaemercado.com.br/editais/funarte-lanca-edital-em-comemoracao-ao-centenario-de-nelson-rodrigues/

Até 29 de março
3ª edição do Concurso do Minuto da CGU
Faça um vídeo de 60 segundos sobre o tema Informação Pública: direito de todos. Sem desculpas, sem segredos e concorra a 16 mil reais em prêmios. Valem filmes de ficção ou documentários, feitos com atores, animações ou como sua imaginação permitir. E você pode mandar quantos vídeos quiser.
http://www.cgu.gov.br/Concursos/Curtas2011/index.asp

Até 12 de Março (diversas datas)
Intercâmbio e Difusão Cultural
O Ministério da Cultura (MinC) publicou no dia 27/01, no Diário Oficial da União (Seção 3, páginas 13 a 17), o Edital nº 1/2012 do Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural, desenvolvido pela Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic). Com investimentos de R$ 3,3 milhões, a seleção contempla viagens que ocorrerão entre abril e setembro de 2012. As inscrições para viagens no mês de abril vão até o dia 12 de março.
http://www.cultura.gov.br/site/2012/01/27/intercambio-e-difusao-cultural-5/

13 de fevereiro de 2012 até 30 de março de 2012
Prêmio Brasil Criativo
O Ministério da Cultura – MinC, por meio da Secretaria da Identidade e Diversidade (SID) torna público em todo o território nacional o Prêmio Brasil Criativo – Edital de Fomento a Iniciativas Empreendedoras e Inovadoras fundamentado nos princípios da transparência, isonomia, legalidade, moralidade, impessoalidade, publicidade, eficiência, equilíbrio na distribuição regional dos recursos e acesso à inscrição.
http://www.cultura.gov.br/site/2012/01/25/premio-brasil-criativo/

Até 13 de julho
Edital Iberescena para Circo, Dança e Teatro
http://www.iberescena.org/es/bases-convocatorias

Até 30 de novembro
Inscrição de projetos na Lei Rouanet
Foi aberto nesta quarta-feira (1/2) o prazo para inscrição de projetos que queiram ser beneficiados pela Lei Rouanet, no exercício de 2012 – seguindo o artigo 5 da Instrução Normativa nº 1, que estabelece o período de cadastramento de propostas de 1 de fevereiro a 30 de novembro de cada ano.
http://www.culturaemercado.com.br/leirouanet/aberto-prazo-para-inscricao-de-projetos-na-lei-rouanet/

Mostras e Festivais

Até 23 de fevereiro
Festival Latino-americano e Africano de Arte e Cultura
O Festival Latino-americano e Africano de Arte e Cultura (Flaac) lançou convocatória para seleção de propostas artísticas que irão participar de projetos locais, nacionais e internacionais. O objetivo é criar um diálogo entre os saberes africanos e latino-americanos e assim ampliar o caráter democrático do evento.
http://www.culturaemercado.com.br/editais/flaac-abre-inscricoes-para-projetos-artisticos/

Até 26 de fevereiro
Savassi Festival
Por Regional Sul MinC – Mais uma vez bandas de jazz e música instrumental de todo o país têm a oportunidade de participar do Savassi Festival. Isso porque a curadoria abre espaço para que novos talentos apareçam e apresentem-se em um dos diversos palcos do Savassi Festival. O concurso é dividido em duas etapas. Primeiro, os participantes devem preencher o formulário online baseado nas instruções que constam no edital – até o dia 26 de fevereiro. Encerradas as inscrições, a comissão julgadora avaliará todas as inscrições baseadas nos critérios estabelecidos no edital e os nomes das bandas selecionadas serão divulgadas. Não deixe baixar e ler todo o edital. As informações contidas neles são importantes para a banda participar do evento.
http://www.savassifestival.com.br/novostalentos

Até 18 de março
Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis
Estão abertas até 18 de março as inscrições para a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, um dos mais importantes festivais do segmento no Brasil. A 11ª edição do evento ocorre de 29 de junho a 15 de julho no Teatro Governador Pedro Ivo Campos, na capital catarinense.
http://www.mostradecinemainfantil.com.br/

Até 20 de março
Festival de Xangai recebe inscrições de cineastas brasileiros
Por Cultura e Mercado – Cineastas brasileiros têm até o dia 20 de março para inscrever filmes de longa e curta duração, documentários e filmes de animação no 15º Festival Internacional de Cinema de Xangai (Siff, do inglês Shanghai International Film Festival), realizado entre 16 e 24 de junho.
http://www.culturaemercado.com.br/editais/festival-de-xangai-recebe-inscricoes-de-cineastas-brasileiros/

Até 22 de março
20º Festival Internacional de Animação do Brasil
Por Regional Sul MinC – Estão abertas as inscrições para seleção de participantes do 20º Festival Internacional de Animação do Brasil – Anima Mundi 2012. A inscrição é gratuita e deve ser feita pelo site oficial do evento. A data limite para a entrega do formulário de inscrição e do DVD das obras para seleção é 22 de março. Os materiais que não forem postados até essa data serão desclassificados. O festival acontecerá de 13 a 22 de julho no Rio de Janeiro e de 25 a 29 de julho em São Paulo.
http://www.animamundi.com.br/

Até 31 de março
Seu Festival de Filmes
Por Youtube – Esse é o seu Festival de Filmes. Você tem até o dia 31 de março para enviar um curta em vídeo. Sem taxa de inscrição. Qualquer formato é permitido – curta, episódios de web-series, piloto de TV – de qualquer gênero. Em junho, os espectadores ao redor do mundo votarão, enviando 10 contadores de histórias merecedores para a abertura do Festival de Veneza 2012, onde um Grande Vencedor do Prêmio receberá 500.000 dólares para criar um novo trabalho, que será produzido por Ridley Scott e a sua equipe.
http://www.youtube.com/yourfilmfestival

Até 10 de abrilI Bienal das Artes Indígenas do México
Tendo por objetivo reconhecer, fomentar e difundir as artes contemporâneas dos povos indígenas do continente americano, através de suas criações, formas intrínsecas e necessidades próprias, como expressão de vanguarda e futuro no contexto comunitário e global, o Governo dos Estados Unidos Mexicanos, através do Conaculta, no marco do Dia Internacional dos Povos Indígenas no Mundo, outorga três prêmios com caráter de aquisição, para criadoras, criadores e coletivos indígenas do continente americano interessados em fazer parte da Bienal.
http://www.culturaemercado.com.br/editais/inscricoes-abertas-para-a-1a-bienal-das-artes-indigenas-do-mexico/

Até 1º de maio
12th Annual Media That Matters Festival
http://creativecommons.org/weblog/entry/31477

Encontros


Acontece de 12 a 16 de junho
Encontros de museus comunitários e ecomuseus têm inscrições abertas
Por Regional Sul MinC – Estão abertas as inscrições para o IV Encontro Internacional de Ecomuseus e Museus Comunitários, que acontece em Belém (PA), de 12 a 16 de junho de 2012. O evento, que traz como tema ‘Patrimônio e Capacitação dos Atores do Desenvolvimento Local’, é voltado para o público que atua em ecomuseus, museus comunitários, museus de território, museus de percurso, museus vivos, museus de periferia, museus de rua e outros processos.
http://www.abremc.com.br/imagens/eventopt.pdf

Artigos

Cultura é Poder – Leonardo Brant
http://redecemec.com.br/cultura-e-poder

“A indústria do entretenimento quer combater a diversidade cultural”.

Sérgio Amadeu
O sociólogo e conselheiro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI), Sérgio Amadeu, se notabilizou por defender o Software Livre, tema diretamente afetado por leis que combatem a “pirataria”, termo que Amadeu rechaça. “A pirataria é uma péssima metáfora. Eu falo sempre que eu sou contra a pirataria, não aconselho sequestrar navio em alto mar”, ironiza.

Amadeu ressalta à IMPRENSA que as leis Sopa (Stop Online Piracy Act) e Pipa (Protect Intellectual Property Act) responsáveis por um protesto mundial encabeçado pela Wikimedia Foundation em 18 de janeiro, são medidas arbitrárias da indústria de entretenimento para combater a “diversidade cultural na rede”. Amadeu não se opõe a uma legislação, entretanto, defende que ela não seja “exagerada e arbitrária”.

Com toda a popularização da rede o termo “pirataria” ainda faz sentido?
Sérgio Amadeu –
No final dos anos 90 você vai ver que começa surgir a expressão “pirataria”. O que acontecia era que as pessoas sempre utilizaram vinil, botavam em um aparelho 3 em 1 e gravavam do jeito que queriam. A internet fez com que essa prática cotidiana das pessoas de emprestar tomasse uma escala amplificada. Acontece aí uma alteração tecnológica que liberta o texto do papel, a imagem da película e o som do vinil e joga tudo em uma única metalinguagem digital. As pessoas já tinham essa prática de compartilhamento em outras mídias. Mas com a rede, começam os ataques às práticas de compartilhamento por parte das empresas de conteúdo.

Mas o prejuízo que elas alegam é real?

Desde essa época, elas alegam prejuízo e vêm pedindo leis e uma ampliação da legislação. Com isso, eles não estão incentivando a criatividade, mas protegendo questões comerciais. Pelo contrário, estão reduzindo a criatividade. Resumindo, a indústria do entretenimento levou a discussão da propriedade intelectual para o âmbito do comércio. Com o advento da internet eles já tinham piorado a lei de propriedade intelectual e agora querem ampliar ainda mais seu enrijecimento. Não contentes querem criminalizar práticas cotidianas da internet.

Como o que, por exemplo?

A lógica é a seguinte: um garoto pega um iPod, ou um PC, ou um device qualquer e coloca na memória dele três mil músicas. Se você consultar qualquer adolescente, vai ver que ele tem uma infinidade de músicas. Pergunte quais ele ouve. Com frequência talvez 30, 40. Quantas daquelas ouviu até o final? Talvez 10%. Quantas ele nunca ouviu, centenas. Enfim, é algo impossível de mensurar. Aí vem a indústria do copyright e calcula três mil músicas de prejuízo. Mentira, se esse jovem tivesse que ir a uma livraria ou a uma loja ele jamais pagaria três mil músicas.

A indústria do entretenimento tenta combater a diversidade?
Se você observar, minha prática cultural mudou depois da internet. Ela é totalmente diferente. Eu tenho acesso a coisas que jamais teria se eu passasse pelo filtro da indústria cultural. Eu tenho acesso a músicas sueco-indianas, tenho acesso a coisas da Romênia. Quando estou ouvindo esse grupo sueco-indiano deixo de ouvir o que toca na rádio. O que está havendo é uma dispersão. A diversidade cultural rouba público. E o intermediário que, até então, estava lucrando, acaba perdendo força. Ele continua tendo força porque a mídia de massa tem força. Mas essa é a questão: disputar a atenção do público.

Diversidade cultural seria o alvo então?
Diversidade cultural é uma palavra chave por que a indústria não consegue compreender que esses internautas podem contribuir para alavancar a audiência do conteúdo. A conta que você faz é que tem muito mais gente que baixa do que compra. Mas se tivesse que pagar elas simplesmente deixariam de conhecer. O fato é que, ao contrário do que pensavam, não vão matar a diversidade cultural.

Neste caso, leis como Sopa e Pipa são arbitrárias?
Eles perceberam [a indústria do entretenimento] que não conseguiram convencer as pessoas que trocar bens culturais seja crime. As pessoas até fazem mea culpa quando assistem a Rede Globo falando da pirataria. Primeiro que pirataria é uma péssima metáfora. Eu falo sempre que eu sou contra a pirataria, não aconselho sequestrar navio em alto mar [risos]. Agora copiar pode copiar meus textos, meus livros, quanto mais copiar, melhor pra mim. Eu chamo atenção pelos exageros, já que não conseguiram convencer as pessoas pelo diálogo tentam pela força.

Bom, então eles perceberam que não é possível atuar sobre o internauta?
Chegaram à conclusão de que não da para atuar sobre o cidadão, mas sobre a estrutura da rede. Tanto Sopa como Pipa atuam na estrutura e no bloqueio à rede. Atacam indiretamente. As duas leis atuam da seguinte forma: alegando que estão roubando propriedade intelectual de cidadãos norte-americanos e empresas norte americanas. Eles perceberam que os mecanismos de busca mais importantes: Google e Yahoo estão em solo americano e toda referência às principais redes sociais estão nos Estados Unidos.

Mas de que maneira eles vão controlar tanta demanda?

Por isso que é uma lei arbitrária. Uma hora eles vão querer, outra hora eles não vão querer.

Noroeste Paulista. Encontro Regional Grandes Lagos de Pontos de Cultura do interior do Estado de São Paulo

EM JALES, DIA 9 DE FEVEREIRO, DEBATE SOBRE A POLITICA CULTURAL E SEU FINANCIAMENTO

 

Os Pontos de Cultura das macros Grandes Lagos e Araçatuba se reunirão no próximo dia 09/02, das 13:30h às 17:00, no Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo. Na ocasião os “ponteiros”, como são conhecidos os agentes culturais que fazem parte desse programa, irão debater temas como as prioridades dos Pontos de Cultura das regiões de São José do Rio Preto e Araçatuba, a Sustentabilidade, entre outros assuntos.

Os Pontos de Cultura fazem parte de uma ação prioritária do Programa Mais Cultura, do MinC. A iniciativa visa firmar convênios, por meio da seleção por editais públicos, nos quais as entidades são responsáveis por articular e impulsionar as ações já existentes nas suas comunidades.

Existem três Pontos de Cultura conveniados hoje, aqui em Jales: o Ponto de Cultura Criança Feliz, a Escola Livre de Teatro e o Grupo Taikô, do Nipo Jalesense. E, como foi divulgado recentemente, em breve a cidade poderá ter mais cinco novos Pontos de Cultura, o que só faz fortalecer ainda mais a Rede e, conseqüentemente, trará muito mais conquistas para Jales e região

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: