Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

Posts marcados ‘Judiciário’

Ministro Carlos Ayres Britto é eleito presidente do STF

Magistrado deverá comandar o julgamento do processo do mensalão, previsto para este ano

Do Portal Terra

 

1130AC3181.jpg

O ministro Carlos Ayres Britto foi eleito nesta quarta-feira (14) o novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Britto ocupará o cargo deixado por Cezar Peluso, e o ministro Joaquim Barbosa assumirá a vice-presidência.

A eleição para a presidência do STF ocorre a cada dois anos, baseado em um rodízio por antiguidade na Corte. Ayres Britto não completará o mandato, já que completa 70 anos em novembro, idade da aposentadoria compulsória. Barbosa, então, assumirá o comando do tribunal.

Com uma fala serena e conhecido pela redação de votos poéticos, Carlos Ayres Britto relatou ações polêmicas, como quando deu voto favorável à liberação de pesquisas com células tronco. Em um texto repleto de metáforas, tentou distinguir o “embrião” da pessoa humana, na tentativa de rebater os argumentos de que a Constituição garantiria direitos a partir da fecundação. “Ninguém afirma que a semente já é planta ou que a crisálida é uma borboleta”, afirmou o ministro.

No julgamento da Lei da Anistia, foi voto vencido ao classificar os torturadores como “monstros”. “O torturador é um monstro, é um desnaturado, experimenta o mais intenso dos prazeres diante dos mais intensos sofrimentos. É uma espécie de cascavel que morde o som dos próprios chocalhos”, disse no julgamento.

Na presidência do STF, o ministro deverá comandar o julgamento do processo do mensalão, previsto para este ano.

Mais de 70% dos processos abertos em 2009 não foram resolvidos

 do Brasília Confidencial

    O Conselho Nacional de Justiça informou ontem que 71% dos 25,5 milhões de processos apresentados à Justiça no ano passado não foram solucionados. Na Justiça Estadual, a parcela de processos não resolvidos chegou a 73%, segundo dados do relatório Justiça em Números, divulgado pelo CNJ.

    A Justiça do Trabalho foi considerada a mais célere pelo estudo. Ela resolveu 51% dos processos que recebeu em 2009.

    O relatório do CNJ informa também que os gastos do Judiciário no ano passado somaram R$ 37,3 bilhões e superaram em 9% os de 2008.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: