Defesa de Direitos Humanos com foco principal na criança e adolescente

Posts marcados ‘Pontos de Cultura’

A TEIA É DOS PONTOS!!! TEIA PAULISTA DE PONTOS DE CULTURA.

Consideramos todas as manifestações, questionamentos e sugestões, apresentadas presencialmente durante o último Encontro dos Pontos e virtualmente principalmente pelos E-mails e Grupos de E-mails. E acreditamos que o espaço de construção e ampliação do programa constitui sim no fortalecimento de uma Comissão Paulista mais ativa e mais participativa.

Para isso convocamos todos e todas a participarem da reunião da Comissão Paulista, que como desde início sempre foi aberta à participação de todos os Pontos de Cultura interessados:
– DATA: 20/01/2013

Ontem (Dia 19/12/2012) realizamos (Comissão Paulista e alguns Pontos de Cultura), reunião com a SEC (Teca, Antonieta, Natalia e Jenipher) e MinC (Yara e outro funcionário da Regional São Paulo).
A Pauta foi: Avaliação da “formação” e Organização da Teia.

Seguem aqui alguns dos Encaminhamentos
(em breve será enviada uma Ata mais completa):

· A SEC e o MinC reafirmam que o dialogo para construção da Teia será via Comissão Paulista, portanto a TEIA é dos Pontos através da Comissão Paulista dos Pontos de Cultura;

· A Comissão Paulista indicará os representantes do GT de Produção da Teia até a próxima reunião com SEC e MinC que será dia 21 de Janeiro;

· Este GT de Produção irá compor junto a SEC e MinC o Comitê Executivo da TEIA Estadual 2013. E deve ter no mínimo um Representante por região (que são 15 ao todo – mesmo método de organização da atual representação da Comissão) porém sendo os membros ou membras da comissão ou não, mas desde que indicados pela região de modo organizado garantindo representatividade;

· O Comitê Executivo da TEIA será composto por SEC, MinC, Comissão Paulista (através do seu GT de Produção: representantes regionais – e redes municipais [21 cidades ao todo]);

· A SEC disponibilizará recursos para os deslocamentos dos representantes participarem das reuniões de Produção da TEIA Estadual 2013 (porém ainda não esta confirmado o recurso para a reunião do dia 21 de Janeiro devido aos tramites burocráticos de começo de ano);

· Também discutimos na reunião de ontem (dia 19/12/2012) a possibilidade de outra Instituição ser a Proponente da execução da TEIA. A SEC e o MinC disseram que há a possibilidade contudo a Instituição deve ter alguns pré requisitos. Quanto a Abaçaí foi proposto que em sendo esta instituição que teríamos então indicados pela Comissão Paulista dos Pontos de Cultura os Produtores que trabalhariam na Produção da TEIA, e foi cobrada também melhor transparência nas prestações de contas como no caso um tipo de “Portal da Transparência” para acompanhamento dos gastos na TEIA Estadual 2013.

· Pauta da próxima reunião do Dia 21 de Janeiro de 2013:
– Calendário, Agenda de trabalho e Formato da Teia;

A partir da data agendada do dia 21 de Janeiro no qual já haverá a próxima reunião com SEC e MinC e Comissão Paulista, aproveitamos para convocarmos todos os Ponteiros e as Ponteiras para participarem da Reunião da Comissão que discutirá:

– A formação dos Nomes deste GT de Produção da TEIA; Formato; e possível Instituição Proponente.
– Data: 20 de janeiro de 2013.
– Local: Pontão de Cultura da Vila Prudente, rua Bahia Grande, 456 – Vila Prudente.
– Das 10h as 17h
– Alimentação e Hospedagem estão garantidas – disponibilizadas pelo Pontão.

Obrigado e aguardo todos e todas dia 20 de janeiro de 2012…

teia estadual sp
CONVITE: “A Teia é dos Pontos!”
– Venham Tod@s! Vamos mobilizar a Rede e assumir a Nossa TEIA Estadual SP!!! SIMBORA! (Compartilhem / Curtam / Distribuam / Chamem!)
Anúncios

Para compreender os Pontos de Cultura, antes de mais nada, é preciso ouvi-los


Acabo de receber esta carta, da representante dos Pontos de Cultura de Minas Gerias, Ana Paula Rabelo, direta e precisa, por isso compartilho. Ela fala por si, mas para quem queira conhecer melhor o trabalho do Ponto de Cultura EMCANTAR,  de Ana Paula, e tantos outros Pontos de Cultura, de tanta gente boa espalhada por esse país, selecionei dois videos de bela Escutatória. A quem quiser escutar, eles estão aí, com sua arte e sua voz.

Caros representantes públicos e gestores da cultura, bom dia!

Meu nome é Ana Paula, sou representante de um Ponto de Cultura do Triângulo Mineiro e sou membro da comissão estadual dos Pontos de Cultura. Fazemos parte do convênio firmado em 2010, entre o Ministério da Cultura e a Secretaria Estadual de Cultura de Minas Gerais.

Estamos chegando ao fim desse convênio e é possível perceber o quanto a essência do Ponto de Cultura e as bases que sustentam o programa Cultura Viva ainda estão ausentes da agenda de prioridades dos governos federal, estadual e municipal.

No dia a dia das atividades dos Pontos de Cultura, aprendemos que o Brasil está mudando, que nosso povo desperta, a cada dia, com a consciência e a certeza de que o país que temos hoje ainda se pauta em desmandos e descaso com aqueles que estão nas fronteiras, no interior, no campo, perdidos nas grandes cidades. Aprendemos que o despreparo de muitos gestores públicos e representantes populares nos impede de pensar e construir uma sociedade fundada no bem comum e no exercício do direito a bens sociais que empoderam, qualificam e afastam uma sociedade da barbárie. A ideia central dos Pontos de Cultura é, nas palavras de Célio Turino, desesconder o Brasil, fazer pulsar o que temos de melhor, nossa cultura, cultura como base para cidadania.

A cultura, caros representantes e gestores, é a expressão da alma de um povo, expressão de singularidade e riqueza, diversidade e singeleza, simplicidade e luta. São por esses e outros princípios que os Pontos de Cultura se organizam e fazem chegar ao povo os bens culturais que lhes são de direito. Direito esse que tem sido historicamente negado por essa configuração de poder público que mantém a sociedade civil organizada longe das decisões políticas, que não sabe agir de forma participativa.

Nesse momento de efervescência social, de manifestações públicas em prol dos direitos básicos de todos os cidadãos brasileiros, os Pontos de Cultura parecem seguir sozinhos, enfrentando inúmeros problemas que emperram nosso trabalho e comprometem nossas ações.

Sentimos que nossa voz ecoa sem resposta, e não percebemos, do lado da gestão pública, braços dispostos a erguer a cultura e colocá-la no centro do debate nacional. Precisamos de mais atitude e agilidade de vocês, que ocupam cargos públicos para efetivarmos o Programa Cultura Viva. Precisamos de gestores qualificados para assumir as demandas da questão cultural em suas dimensões cidadã, simbólica e econômica.

Grande parte do nosso patrimônio cultural, material e imaterial ainda circula pela sociedade com “o pires na mão”, mendigando, implorando para que não se atrase depósitos de recursos financeiros, que não se use “desculpas eleitorais e eleitoreiras” para descumprir combinados, que não deixe desabar prédios que guardam nossa memória, que não fiquem pelo caminho a tradição e o conhecimento dos nossos mestres afrodescendentes e indígenas. Que nossas crianças e adolescentes não tenham sua vida ceifada pela falta de oportunidades, de conhecimento, de sonho e visão de futuro.

Os Pontos de Cultura se configuram como um caminho sem volta. Nossas ações estão proporcionando a nós e ao nosso público a visão do perfil de representantes de que precisamos, para construirmos juntos o país que queremos.

Portanto, abram espaço em suas agendas, priorizem a cultura e atendam ao chamado para trabalharmos juntos. Do contrário, ficaremos nós, à margem, com a maioria, e vocês no centro, no gabinete, governando um país irreal, para poucos.

“Os Direitos Culturais, além de serem direitos humanos previstos expressamente na Declaração Universal de Direitos Humanos (1948), no Brasil encontram-se devidamente normatizados na Constituição Federal de 1988 devido à sua relevância como fator de singularizarão da pessoa humana”.

Ana Paula Rabelo. Pontos de Cultura de Minas Gerais.

http://www.youtube.com/watch?v=gOwGiMo5jb0&feature=related

Publicado por celioturino  originalmente na Revista Forum

Noroeste Paulista. Encontro Regional Grandes Lagos de Pontos de Cultura do interior do Estado de São Paulo

EM JALES, DIA 9 DE FEVEREIRO, DEBATE SOBRE A POLITICA CULTURAL E SEU FINANCIAMENTO

 

Os Pontos de Cultura das macros Grandes Lagos e Araçatuba se reunirão no próximo dia 09/02, das 13:30h às 17:00, no Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo. Na ocasião os “ponteiros”, como são conhecidos os agentes culturais que fazem parte desse programa, irão debater temas como as prioridades dos Pontos de Cultura das regiões de São José do Rio Preto e Araçatuba, a Sustentabilidade, entre outros assuntos.

Os Pontos de Cultura fazem parte de uma ação prioritária do Programa Mais Cultura, do MinC. A iniciativa visa firmar convênios, por meio da seleção por editais públicos, nos quais as entidades são responsáveis por articular e impulsionar as ações já existentes nas suas comunidades.

Existem três Pontos de Cultura conveniados hoje, aqui em Jales: o Ponto de Cultura Criança Feliz, a Escola Livre de Teatro e o Grupo Taikô, do Nipo Jalesense. E, como foi divulgado recentemente, em breve a cidade poderá ter mais cinco novos Pontos de Cultura, o que só faz fortalecer ainda mais a Rede e, conseqüentemente, trará muito mais conquistas para Jales e região

PREFEITURA X PONTO DE CULTURA = NOTIFICAÇÃO


E a história se repete
Agora em Assis, antes foi em São Paulo, ano passado no mês de fevereiro e no fevereiro desse ano também a Escola Livre de Teatro de Jales e na verdade existem outros casos semelhantes nos quais Pontos de Cultura tem sido ameaçados ser jogados no olho da rua, o que em algumas vezes acontece de forma direta e em outras de maneira indireta, como por exemplo, a prefeitura assume a responsabilidade do pagamento do aluguel do espaço físico e depois não cumpre o que se comprometeu ou simplesmente solicitam o espaço para execução de outros projetos, como foi o caso de um Ponto de Cultura em São Paulo, sem ao menos se importar o que poderá acontecer com as pessoas, os alunos, a comunidade que fazem parte desse projeto “descartável” aos olhos dos governantes.
Transcrevo abaixo a Carta Aberta do Ponto de Cultura Galpão Cultural de Assis, que está enfrentando uma situação difícil que poderá, se não for revertida em tempo hábil, interromper projeto de valor imensurável que acontece naquela cidade, e que infelizmente, quem deveria zelar pela continuidade de tão precioso patrimônio cultural, que é o poder público, e isso está previsto na Constituição Federal, simplesmente ignora a existência do mesmo e deixa às moscas. Felizmente esses projetos são “tocados” por pessoas responsáveis, batalhadoras e que colocam os sonhos e os ideais como meta e não deixarão, tenho certeza que a ignorância dos “homens do poder” acabe com o movimento cultural dessas cidades.
Carta Aberta

O GALPÃO CULTURAL é um espaço de cultura implementado na cidade de Assis desde 2007, e surgiu a partir da junção de ONGs, associações e de agentes culturais, como a CIRCUS, a PIRASSIS, o Zimbauê, Angoleiros do Sertão, Casa do Ator e Trupe Retalhos. No decorrer destes anos o Galpão vem desenvolvendo inúmeras ações culturais e educacionais, tais como o Projeto do Ministério da Cultura: Ponto de Cultura, que agrega atividades como as oficinas de ritmos brasileiros, capoeira angola, circo, corpo e movimento, leitura dramática e forró universitário. O espaço também é utilizado para ensaios de grupos artísticos, como pela a utilização do espaço pela crew de break dance. Além disso, é também Ponto de Leitura (Minc) e dispõe de uma biblioteca comunitária, e de uma sala de aula onde acontecem as aulas do cursinho preparatório para o vestibular, também de caráter comunitário.

 

Por trabalhar em defesa da cultura o Galpão Cultural já realizou diversos eventos com o intuito de disseminar a arte em Assis, além dos trabalhos realizados pelos artistas da casa, ele já recebeu diversas atrações com artistas vindos de outras cidades do Brasil, e, até mesmo, internacionais, como aconteceu nos últimos Encontros de Palhaços. Basicamente o Galpão funciona em forma de auto-gestão, e somente em julho de 2009 conseguiu firmar um convênio com a Prefeitura Municipal de Assis, em que a mesma se propôs a assumir o pagamento do aluguel do imóvel onde o Galpão realiza todas as suas diversas atividades. Porém, o pagamento do aluguel não é feito por parte da Prefeitura desde julho de 2010, o que compromete de forma agravante o bom andamento de ações que vem sendo construídas há tempos.

Em novembro do ano passado o nosso Excelentíssimo Prefeito assumiu o compromisso de pagar os alugueis desde então atrasados, e, dessa forma, quitar a dívida com a proprietária do imóvel. Contudo, recentemente a proprietária do imóvel nos notificou de que a Prefeitura se recusara a cumprir o>>>>>LEIA MAIS

PONTO DE CULTURA Escola Livre de Teatro de Jales

Clayton Campos
Diretor do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro

Várias pessoas tem nos abordado para perguntar quando começarão as aulas de teatro do ano de 2011 o Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, e agora essa procura aumentou consideravelmente em razão de recente matéria publicada em jornal local e vários blog’s.
Quero neste espaço manter informadas essas pessoas que querem fazer parte deste Ponto de Cultura. Ontem na sessão da Câmara Municipal a vereadora Araci Murari Cardoso, a Tatinha apresentou um requerimento solicitando informações ao prefeito municipal, senhor Humberto Parini sobre a Notificação Administrativa Especial para que o Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro desocupe a sala na qual funciona a sua sede. O requerimento em questão foi aprovado por unanimidade entre os vereadores daquela Casa de Leis, que usaram a tribuna para manifestarem apoio a causa do Ponto de Cultura e pedir solução para o caso. Após a sessão Plenária, os vereadores procuraram os representantes do PdC E.LI.TE para manifetar apoio e se colocarem à disposição para buscarem conosco a solução para tão importante projeto que existe há mais de 20 anos na cidade de Jales e que já projetaram atores para os grandes centros, o último caso é do ator Ítalo Sasso, que integra atualmente o elenco da novela “Insensato Coração”, que foi motivo de “Moção de Aplausos”, proposta pela vereadora Pérola Cardoso, também aprovado por unanimidade naquela Casa.
Hoje pela manhã, convidados pelo vereador Luís Especiato e com o apoio da vereadora Tatinha, os colaboraores do PdC E.LI.TE se reuniram com o Secretário de Cultura, senhor Irineu de Carvalho e o Procurador do Município, Dr. João Luís Socorro, que orientou a todos à respeito do que deve ser feito para solucionar este caso, afim de não deixar prejudicado tão importante e tradicional projeto e nem os munícipes que tem procurado o Ponto de Cultura para se iniciarem na arte de representar. Após ouvir as explicações, o vereador Especiato disse que irá conversar com o prefeito, que deverá retornar de Brasília na próxima quinta feira, para propor uma solução e dará retorno até o final da semana sobre o que será decidido nessa conversa entre o Legislativo e o Executivo.

Pontos de Cultura se reúnem em Santa Fé do Sul

Os Pontos de Cultura da Macro Grandes Lagos e da Macro Araçatuba se reuniram no Complexo Cultural da Estância Santa Fé do Sul para mais uma Teia Regional. “Teia” é o nome dado aos encontros dos Pontos de Cultura. “Pontos de Cultura” potencializam iniciativas e projetos culturais já desenvolvidos por comunidades, grupos e redes de colaboração, através de convênios estabelecidos com entes federativos.

Fomentam a atividade cultural, aumentam a visibilidade das mais diversas iniciativas culturais e promovem o intercâmbio entre diferentes seguimentos da sociedade. A Teia Regional aconteceu nos dias 13 e 14 de novembro e reuniu 14 Pontos de Cultura, 11 da Macro Grandes Lagos e 3 da Macro Araçatuba
“Foram dois dias de (con) vivênvia cultural, de troca de saberes, anseios, idéias de projetos futuros. Houve Ponto que se reconheceu no outro Ponto e já nasceu mais que uma vivência, mas a vontade de fazer juntos. Houve Ponto que chegou de mansinho, desconfiado daquela gente correndo, cantando, celebrando toda hora, mas que bastou ouvir o primeiro toque de um tambor e se jogou na rede.
Houve Ponto que apenas se apresentou. Apresentações belíssimas, mas não puderam ficar com a gente sentindo na alma o que é um encontro de tantos ‘fazedores’ de cultura juntos, não puderam trocar com os outros Pontos um pouco do seu saber. Mas oportunidades não faltarão, já que saímos de lá sabendo que em maio teremos uma outra Teia Regional em Andradina: desta vez, a macro Araçatuba já convidou a macro Grandes Lagos a construir a Teia em Andradina em maio de 2011. Vamo que vamo!”, disse Cláudia Borges, coordenadora do Ponto de Cultura Balcão das Artes de Santa Fé do Sul e uma das organizadoras da Teia Regional.
Jales esteve muito bem representada pela participação do Ponto de Cultura Todoroki Taikô, que participou do cortejo da Teia, pelo Ponto de Cultura Criança Feliz que fez uma apresentação do coral infantil Manain Kid’s e pelo Ministério de Dança, pelo Ministério B’Boys ( que ainda não é Ponto de Cultura conveniado e pelo Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro de Jales que apresentou na Teia os espetáculos “A Farsa do mestre Pathelin”, “Auto da camisinha” e “Abrindo o seu negócio”.
“Participar das Teias é sempre um grande aprendizado para nós ‘ponteiros’, pois nelas temos a oportunidade de ver e sermos vistos, compartilhar nossos saberes com outras pessoas que compartilham seus saberes conosco, conhecer o diferente para que possamos ser iguais, enfim, só vivenciando as Teias é que podemos ter a noção do que é ser ‘ponteiro’ de cultura”, afirmou Clayton Campos, coordenador do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro de Jales e membro da Comissão Paulista dos Pontos de Cultura.
Outras regiões – Pouco antes de partir para Santa Fé do Sul para participar da Teia Regional dos Pontos de Cultura, o PdC Escola Livre de Teatro de Jales esteve representando a cidade em Atibaia no IV Encontro do Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas ( MNCP), com os espetáculos de ação transversal de cultura e saúde “Auto da Camisinha” e “Diário de meninos e sonhos” apresentados para ilustrar os debates e também o espetáculo “Abrindo o seu negócio” apresentado em momento de descontração para divertir as participantes do evento.
“Eu nem tenho palavras para traduzir o que foi para mim ter participado desse encontro, pois pela primeira vez pude ver e conviver com pessoas tão maravilhosas que demonstraram uma vontade de viver, uma alegria contagiante. Eu saí de Atibaia uma outra pessoa”, disse Patrícia Frehi, atriz.
Para quem não teve a oportunidade de assistir aos espetáculos da Escola Livre de Teatro de Jales ou os que já viram, mas querem assistir novamente, o Núcleo de Produção e Difusão juntamente com o Núcleo de Formação realizarão no final do mês de novembro a 20ª Mostra E.LI.TE de Teatro (veja programação no http://www.elteatrojales.blogspot.com).

Sociedade Civil realiza o 1° Encontro dos Pontos de Cultura de Jales dia 6 de agosto.

Foi na sexta-feira, 6 de agosto o evento que reuniu os três Pontos de Cultura de Jales: Todoroki Taiko, Criança Feliz, e Escola Livre de Teatro de Jales levando para a praça João Mariano de Freitas apresentações artísticas variadas: tambores do Ponto de Cultura Todoroki Taiko, Coral do Ponto de Cultura Criança Feliz e Teatro do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro de Jales.

Esse tipo de evento que também é conhecido como Teia dos Pontos de Cultura é uma alternativa de desenvolvimento por aproximação entre os Pontos.
A idéia é a de que a troca, a instigação e o questionamento, elementos essenciais para o desenvolvimento da cultura, aconteçam num contato horizontal entre os Pontos, sem relação de hierarquia ou superioridade entre culturas. Um Ponto auxiliando outro Ponto.
Alguns oferecem uma experiência mais avançada em teatro, outro em música, outro em percussão; ações sócio educaticas aprendem com a vanguarda estética que se encontra com a tradição e ajudam a construir um novo. Uma troca entre iguais que aprendem entre si e respeitam a diferença.

O objetivo é fazer uma integração dos Pontos em uma rede global que aconteça a partir das necessidades e ações locais. A interação entre o global e o local deve respeitar o crescimento das ações desenvolvidas em cada Ponto de Cultura, de modo que eles ganhem musculatura e estrutura e conquistem sua sustentabilidade e emancipação.
Esta é a Gestão Compartilhada e Transformadora e envolve os conceitos de empoderamento, autonomia e protagonismo social. As pessoas interessadas em conhecer os Pontos de Cultura ou se embrenhar nessas artes, feitas por esses ponteiros devem procurar os referidos Pontos de Cultura.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: